Buscar
  • Reality books

Uma porta que se abre: como me integrei à Reality books

Atualizado: Ago 24

Em 2019 tomei a decisão de fazer mudanças importantes em minha trajetória profissional e buscar uma atuação mais consciente, alinhada com meus princípios e propósitos. Após intensos processos de autoconhecimento, resolvi que não queria mais continuar a trabalhar em ambientes competitivos, repletos de jogos de poder e onde as pessoas não podem ser quem elas realmente são, pois precisam vestir máscaras para que possam conseguir se relacionar e "sobreviver".

Quando finalmente entendi que sim, que era possível criar uma realidade mais humana, prazerosa e trabalhar em algo que tivesse sentido e propósito, segui em frente esperançosa e sem olhar para trás. Firme na decisão, mesmo nos momentos de maior desafio desta transição.


Voltar a trabalhar com a comunicação e com a escrita estava em uma das minhas potenciais escolhas, mas inicialmente acabei atuando como pet sitter na My Pet´s Nanny, uma atividade muito prazerosa que me permite ter contato com gatos, cachorros e outros animais e cuidar deles enquanto seus tutores estão ausentes.  


E aí veio a pandemia em março de 2020 e este e outros trabalhos em que eu atuava como freelancer praticamente sumiram. Por dois meses busquei alternativas de trabalho remoto até que recebi um convite de uma amiga querida, a Silvia Angerami, que estava com tantos projetos em sua editora que não estava conseguindo dar conta de todos eles e precisava de ajuda.


Em maio fiz a primeira revisão de livro para a Reality books e logo em seguida veio o convite para trabalhar na produção editorial do livro de ficção O Olhar de Baixo, desta vez fazendo todo o processo com a Sílvia, desde o início. Que livro fantástico! Uma trama de mistério e suspense muito bem escrita pelo autor, Sr Ângelo Anccilotto, que neste momento está seguindo para impressão na gráfica e que em breve a Fantasy books, selo da Reality books, irá lançar.

Enquanto trabalhava na revisão do texto; no briefing para o designer, que fez um trabalho de produção gráfica singular e uma capa que captou a essência da história em uma imagem; e tocava cada etapa da produção editorial do livro, me descobri feliz, fazendo algo que gosto, sei fazer bem e sendo remunerada por isso.


Logo na sequencia entrou mais um projeto, desta vez uma coletânea fantástica em parceria com o Awaken Talks, movimento idealizado pelo Kauê Rizk, em um livro que vai revelar 20 histórias de despertar de pessoas que superaram uma situação ou momento desafiador, ressignificaram o acontecimento e transformaram algo em suas vidas. Me emocionei com cada história de vida que será ali contada e me senti honrada e grata por fazer parte do projeto e de produzir um livro pleno de valores que repercutem de forma profunda em mim e no que eu acredito.

Por uma feliz ironia do destino a Reality books irá atuar em uma segunda coletânea, que revelará as descobertas, aprendizados, histórias inusitadas e reveladoras dos jornalistas que desbravaram o mundo da tecnologia e da informática no início dos anos 80 até o ano 2000. Neste projeto, além de dividir a produção editorial com a Silvia, também sou uma das autoras de um dos capítulos: afinal o início da minha carreira foi exatamente o de jornalista especializada em tecnologia.

Também durante a pandemia, uma outra amiga querida, Luciana Saito, da época da Editora Abril, me chamou para um trabalho muito bacana na área de educação e da comunicação, desenvolvendo roteiros para videotutoriais dos livros didáticos da Editora Moderna. Além de ser um trabalho prazeroso, criativo e vinculado à educação, tema com o qual me identifico, toda a interação com ela e com sua equipe foi permeada por muito respeito e atenção.


E a cada novo projeto em gestação me sinto cada vez mais grata, porque tenho certeza de que quando uma porta é fechada em nossa vida, outra muito melhor é aberta. Gratidão à Sílvia e à Luciana e a tantas outras oportunidades que virão. Gratidão ao Universo por me permitir ver que a realidade que idealizamos só nós podemos construir. O primeiro passo é acreditar.

*Monica Miglio Pedrosa é jornalista, empreendedora e netweaver. Procura ajudar pessoas através do compartilhamento de seus aprendizados e reflexões obtidos através de intensos processos de autoconhecimento.

36 visualizações
 

©2020 por Reality books.